DUVIDAS?

PERGUNTAS E RESPOSTAS

1) Como eu devo proceder para saber se estou pagando juros abusivos?

Primeiramente, é bom reforçar que não existe mais um limite estipulado por lei de taxa de juros. O que existe é uma prática de mercado com base nos índices do Banco Central. Ou seja, seu contrato só será considerado abusivo se estiver acima deste limite.

2) Quais são as taxas embutidas no meu contrato?

Normalmente as instituições financeiras cobram uma série de tarifas e taxas de operação. Quando você abre uma conta corrente no banco, por exemplo, já é cobrada uma taxa de cadastro, chamada (TAC), esta taxa custa em média R$ 402,00 (quatrocentos e dois reais) e só pode ser cobrada uma única vez pelo banco. O que não pode, é cobrar este valor acima da média e mais de uma vez quando se trata do mesmo banco.

3) Quando eu atraso uma parcela, o que estou pagando pelo atraso?

Todo contrato prevê uma série de penalidades para inadimplência, sendo normalmente a cobrança de multa, juros moratórios e comissão de permanência, o que significa dizer que ao atrasar a sua parcela, existirá 3 encargos aumentando a sua dívida.

4) Qual o contrato mais vantajoso? CDC ou Leasing?

Cada contrato possui a sua utilidade, mas é importante saber qual contrato está assinando. O Leasing, também chamado de Arrendamento Mercantil, atende melhor para Pessoa Jurídica, porque além de ter desconto no Imposto de Renda, é uma modalidade que facilita a troca de máquinas, veículos e equipamentos com maior freqüência.

5) Contratação de Seguro nos Contratos de Financiamento. O que fazer?

Uma prática muito comum é a venda casada de seguros embutidos nos contratos. Tanto no Financiamento como nos cartões de créditos. Verifique sempre se você realmente contratou este seguro e qual a sua finalidade.